Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de março de 2010

E vai ser chá de quê? De fraldas, ora!


Já que o post anterior foi sobre fraldas, nada mais justo que eu agora falar sobre chá...de fraldas!
Em muito lugares as pessoas chamam esse evento de “chá de bebê” mas aqui no RS é chá-de-fralda mesmo (tem tambem o chá-de-panela, chá-de-lingerie, chá-do-que-você-quiser...).
Tradicionalmente é um encontro/festinha onde somente mulheres participam e a vítima grávida é totalmente avacalhada participa de brincadeiras sem graça variadas.
Confesso que esse tipo de coisa nunca foi a minha praia e esse negócio de segregar o sexo masculino me parece assim...antiquado?
Pois então quando chegou a minha vez, de cara já decidi que faria algo diferente.
Obviamente recebi críticas (“Como assim? Desse jeito não é o tradicional, não é convencional!!”) mas ignorei todas porque a barriga era minha e a festa também, logo podia fazer do jeito que eu preferisse, né?

Pois é amores, mas eu nunca fui tradicional para nada e absolutamente nada na minha vida jamais foi assim...convencional.

Além disso, não vi nada demais em querer a presença do maridão, de amigos queridos do sexo masculino, pai, padrasto, sogro, cunhado...
E não vi nada demais mesmo em NÃO querer ser vítima de brincadeiras que acho de extremo mau gosto participar das tradicionais brincadeiras de risque e rabisque a grávida ou pinte e borde na barriga alheia (como vocês acharem melhor).

Decidido isso e comunicada minha decisão aos mais chegados e família, tive a ideia de fazer a festa com tema.
Então...a minha filha se chama Alice, eu AMO o desenho da Alice no País das Maravilhas e isso foi uma escancarada inspiração para a escolha (ao menos para mim!)do nome dela. Estava decidido o tema.
Elaborei um convite simples mas original, com um texto onde ficava subentendido que ninguém faria a minha barriga (muito menos a minha cara) de lousa ou tela de pintura impressionista.
Passei uns bons 15 dias preparando as coisas todas, leia-se a decoração. Confesso que lá pelas tantas me deixei levar pelo entusiasmo da criatividade e me foquei demais nos enfeites e esqueci um pouco da parte prática (ai, ai, ai...). Mas que ficou lindo, ah isso ficou!
Como a festa foi no final de março eu imaginava que estaria um clima mais fresco, propício para chás quentinhos deliciosos, de maneira que não me preocupei em gelar as bebidas previamente. Vacilei muito porque acabou sendo o final de semana mais quente do mês de março.
A montagem da decoração também tomou muito mais tempo que eu imaginava e se não fosse uma grande amiga (Lully valeu muito, obrigada alemoa!) que chegou cedo e deu aquela força teria sido bem pior o atraso com as coisas todas. Também preciso agradecer para o Rafa, meu amorzão que encheu 200 balões no sopro (e ainda ajudou a servir os comes e bebes) e a minha mãe, que ajudou a receber os convidados enquanto eu estava me arrumando.
Mas no final da história o chá foi muito legal. Mas foi também muito, eu disse MUITO cansativo, afinal eu já estava com 33 semanas de gravidez e a correria não foi pouca. As fotos ficaram lindas, a decoração ficou linda e eu revi amigas que não via há tempos. Foi uma grande surpresa a quantidade de gente que apareceu!!!
E como se não bastasse todo o carinho e os agradinhos que eu recebi de todo mundo, ainda teve a parte das fraldas! Gente, nós ganhamos MUITAS fraldas. Na hora de vir para casa quase precisamos fazer duas viagens com o carro, sério! A coisa rendeu tanto que só fomos comprar fraldas quando a Alice fez 9 meses e só porque ela passou dos 9kg e começou a usar tamanho G (no chá eu só pedi fraldas tamanho M). Ainda sobraram pelo menos uns 7 pacotes de fraldas boas, devidamente presenteados para gravidinhas amigas.


OBS: Também fizeram um chá de fralda na empresa do Rafa, mas foi bem menor e era um chá para ele...eu fui só como convidada (rsrsrsrs). Nesse a gente sugeriu fraldas no tamanho P. Ganhamos tantas que também sobraram uns quatro pacotes.


Mas hoje quando penso no meu chá, além das boas recordações lógico, também lembro das lições que aprendi:

1. CONTE SEMPRE COM O INESPERADO. Essa é definitiva e sem dúvida a mais importante de todas. Então se você se programou para fazer tudo até as 15horas, tente adiantar uma hora. Acredite, SEMPRE existe algo urgente e de última hora que pode roubar preciosos minutos e atrasar tudo.

2. PEÇA AJUDA. Isso é meio óbvio mas nem sempre a gente lembra. Depois de saber com certeza quem irá te ajudar, defina claramente quem fará o quê. Eu não fiz isso e acabou que no dia “todo mundo achava que alguém ia fazer ou já tinha feito”. Não tem como dar conta de tudo e lembrar isso pode evitar uma corrida estressante ao supermercado mais próximo para buscar as bebidas e o gelo que todo mundo pensou que alguém já tinha buscado. Captou?

3. SE POSSÍVEL, DEIXE O SALÃO PRONTO NA VÉSPERA. E poupe a si e aos que estiverem te ajudando pelas razões que estão no item 1.

4. SE POSSÍVEL, GELE AS BEBIDAS DE VÉSPERA, JÁ NO SALÃO. Pela mesma razão anterior.

5. SE VOCÊ TIVER MAIS QUE 30 CONVIDADOS CONTRATE UM GARÇOM. E se o orçamento permitir, uma pessoa para administrar a cozinha. No meu chá foram umas 60 pessoas e eu fiquei exausta de correr para lá e para cá com um barrigão de 33 semanas, verificando salgadinhos nas mesas, bebidas no isopor com gelo, reposição de comes na mesa grande. E ainda por cima não consegui dar atenção para todo mundo. Quando a festa é pequena dá para colocar tudo numa grande mesa central (como eu fiz) e esperar que as pessoas sirvam-se de acordo com sua vontade (mas isso nem sempre dá certo).  Então, nada melhor do que ter alguém para fazer tudo isso enquanto você apenas curte uma festa onde a homenageada é VOCÊ e dá atenção para todos os seus convidados que estão lá para fazer carinho na sua barriga, te homenagear, dar as boas vindas para seu bebê e tirar uma foto bem linda ao seu lado para eternizar esse momento. Então, por quê se estressar com coisinhas?  Deixa isso para outra pessoa, né? Essa lição eu nunca mais vou esquecer.

6. SE VOCÊ TEM MÃE, TIA, AVÓ, BISAVÓ, IRMÃ, SOGRA, CUNHADA, PRIMA, AMIGA, COMADRE, GATO, CACHORRO OU CATURRITA QUE A-D-O-R-A  RECEBER ou SER ANFITRIÃ, IGNORE O ÍTEM 5. E deixe tudo por conta dessa abnegada criatura que estará te dando a maior prova de amor/amizade que você poderia querer no dia. E saiba que você é uma mulher de muita, mas muita sorte mesmo.

7. NA ESCOLHA DOS COMES E BEBES, NÃO OPTE POR ALGO QUE PRECISE REFRIGERAÇÃO CONSTANTE OU DESANDE COM O CALOR. Eu pensava que no final do mês de março de 2009 estaria bem fresquinho, temperatura amena como vinha fazendo o mês inteiro. Me esmerei fazendo miniaturas de mousse de chocolate Suflair e desisti dos brigadeiros de colher. O mousse ficou uma delícia, é verdade, pena que não resistiu uma hora por causa do calor de mais de 30º que fez naquela tarde de sábado. Desandou todinho, não se salvou nem um copinho. Pelo menos estavam inteiros na hora que tiramos uma foto da mesa decorada.

8. SE FIZER LEMBRANCINHAS, OPTE POR ALGO PRÁTICO. Eu não ia ter tempo de fazer lembrancinhas, ia acabar comprando um saco de bombons ou qualquer coisa do tipo e colando o cartãozinho. Minha cunhada querida, talentosa e cheia de paciência me salvou (valeu Lê!!!!!) quando além de dar a idéia se ofereceu para executá-la e fez deliciosos mini biscoitinhos de limão lindamente distribuídos em saquinhos transparentes amarados com fitinhas. Ela ficou com os dedos acabados de tanto amarrar saquinho e cortar biscoitinho mas eles fizeram bastante sucesso, não consegui guardar nenhum pacote para mim, mas tenho foto (rsrsrs). Se não fosse pela Lê eu teria optado por lembrancinhas prontas.

9. NÃO SURTE COM A DECORAÇÃO, AS PESSOAS ESTARÃO LÁ PARA TE VER E VER SUA BARRIGA – DECORAÇÃO É SECUNDÁRIO. Só me dei conta disso quando estava montando o exagero decorativo que idealizei (rsrsrs). Se fosse hoje, optaria apenas pelos balões (mas em menor quantidade!) e a decoração da mesa central, deixaria os enfeites individuais de mesa de lado.

10. DEIXE CLARO SE HAVERÁ OU NÃO BRINCADEIRAS ANTES DO CHÁ. De preferência ao fazer o convite. Às vezes basta um comentário sutil e a pessoa já capta, outras vezes é preciso ser clara e direta. Eu dei um toque sobre isso no convite e quando alguém comentava antes da festa eu explicava numa boa que não teria riscos e rabiscos, pagação de micos prendas e tal. Mas mesmo assim minha mãe e minha tia estavam a postos para interceptar com muita delicadeza quem por acaso tentasse alguma coisa do tipo durante a festa.

11. COMBINE ANTES QUEM IRÁ FAZER AS FOTOS. Não precisa ser fotógrafo profissional (ou precisa, quem decide é você, afinal a festa é sua!). Mas deixe uma pessoa ou de preferência mais de uma com máquinas a postos para registrar toda a festa. Eu não fiz isso e precisei andar a festa toda com a máquina na mão para fazer fotos atucanada em esquecer alguém. E ainda assim esqueci de tirar uma foto sozinha com a minha avó, a única bisavó que a Alice tem por perto. Chorei de tristeza quando me dei conta disso e o que salvou foi que meu pai levou a câmera dele (sem eu pedir, que fofo!) e fez ótimas fotos no estilo “flagra espontâneo”, entre elas uma com a minha avó, mas de lado.

12. E SE TUDO SAIR FORA DO PLANEJADO NÃO PERCA O BOM HUMOR. Jamais. Porque o que conta mesmo é estar vivendo um momento feliz, cercada de pessoas que te amam e torcem por você e seu bebê. E isso não é pouca coisa!

13. APROVEITE, APROVEITE, APROVEITE E APROVEITE. Curta muita uma festa onde a estrela é você e sua linda barriga. Se jogue nessa energia boa, curta cada minutinho desse momento único pois mesmo que não seja seu primeiro bebê nenhuma gravidez/barriga é igual a outra, né?

Alguém tem algo para acrescentar?



* fotos do meu chá - acervo pessoal.

2 comentários:

cegonhas disse...

Oi Roberta!!

Que legal que ficou o teu chá!! E concordo com CADA LINHA que tu escreveu. Passei pelos mesmo que tu em todos os itens. E no meu chá também não teve risque-e-rabisque-a-mãezinha, acho uó!!!!
Comigo aconteceu uma coisa muito triste: meu melhor amigo faleceu na véspera do chá, e foi enterrado na manhã de domingo (dia da festa), então eu estava MUITO chateada e não curti muito.

Bjsssssssssss

Magali

Beta disse...

Puxa Magali, que barra que tu passou, não deve ter sido nada fácil mesmo.
Posso imaginar como deve ter sido complicado tentar manter o espírito de comemoração com o coração tão triste.
Bjo