Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de março de 2010

Olha, registra, repete.

Minha mãe sempre disse que "a melhor forma de ensinar é através do exemplo" ou seja, aquele papo do "faça o que eu digo mas não faça o que eu faço" nunca rolou com ela. Essa postura me fez desenvolver um profundo respeito por minha mãe e uma confiança muito grande na palavra dela. Eu sabia como ela conduzia as coisas, podia até não gostar na hora - faz parte da relação entre pais e filhos a eterna discordância em alguns pontos - mas sentia segurança nisso.
Lembrei muito disso ontem, porque recebi um vídeo através de um grupo que participo e hoje encontrei o mesmo vídeo no Nhoc e no Comer para Crescer.
Acredito que outros blogs também tenham publicado porque o tema é importante demais para não ser comentado.

Exemplos.

Exemplos bons, exemplos ruins.

Exemplos negativos, exemplos positivos.

Nunca existirão exemplos "neutros".

Especialmente falando de crianças, que são como pequenas esponjas ávidas por absorver toda a informação possível, como se fosse uma tentativa de recuperar o tempo em que suas capacidades cognitivas ainda eram limitadas pelas sua existência na forma de bebê.
Não pude deixar de pensar em quantas coisas serei um modelo para a minha filha e o quanto eu preciso melhorar muito como ser humano para ela e por ela.
Quero muito que um dia a minha filha lembre dos meus bons exemplos, assim como eu lembro os da minha mãe.

4 comentários:

Tânia Magalhães disse...

Ela vai lembrar sim. Não tenha dúvida porque eu tenho a mais completa certeza.
E depois, sentirás um imenso orgulho (emocionado), quando ela escrever essas coisas em algum lugar. Num Blog, por exemplo.
Roberta tu és uma ótima mãe, e se eu contribuí para isso, fico imensamente feliz.
Mas mãe é assim mesmo: sempre acham que poderiam ter feito mais.

Tânia Magalhães disse...

Quanto ao video, considero desnecessário acrescentar qualquer palavra. Apenas que é exatamente assim.

cegonhas disse...

É verdade, Roberta. Somos exemplos. Meu maior exemplo era meu pai, e é nele que eu me espelho até hoje.

Beijão!

Pri disse...

Lindo Post!