Pesquisar este blog

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Coração (da mãe) na mão ou tudo muda o tempo todo...


...assim de repente!

Como tudo que acontece na minha vida, aliás. 

Então ontem recebi uma ligação com uma oferta de emprego do tipo pegar ou largar. Um emprego para o qual eu tenho carona quase todos os dias. E perto da casa da minha mãe, uns 15 ou 20 minutos caminhando. Relativamente perto das duas escolinhas que pensava em colocar a Alice no ano que vem (ou no final desse ano), que por sua vez são pertinho da casa da minha mãe (5 min caminhando). 

Assim de repente, como todas as coisas que provocaram mudanças na minha vida. 

Não tinha como dizer não. 

Primeiro porque o $$ que eu ganhava trabalhando e não entrava há mais de um ano, já estava começando a  fazer falta para nossa família, e infelizmente meus projetos de trabalhar em casa não estavam dando frutos com a rapidez que eu gostaria. 
E mesmo economizando ao máximo não posso tapar o sol com uma peneira cor-de-rosa e preciso lembrar que a Alice merece melhorias em nossa casa para viver com mais conforto e segurança (pequenas e dispendiosas reformas).   

E segundo, porque eu não poderia deixar de ao menos tentar aprender um ofício completamente novo e provar para mim mesma que sou capaz de vencer mais esse desafio, sim. Uma questão de auto-estima, também. 


Sempre pensei em ficar com ela em casa até ela completar um ano...e consegui!

Não posso dizer que meu coração não ficou apertado diante da nova realidade que surgiu da noite para o dia em nossas vidas, mas pensando bem...eu virei mãe e eposa do dia para a noite, então...

Estou contando com a ajuda da minha tia e minha mãe, e resolvi não me culpar nem martirizar; vamos viver um dia de cada vez. Ajuda muito o fato de saber que ela está muito bem cuidada por pessoas em que confio plenamente e o melhor de tudo, bem perto de mim. Sei que não estaria assim se precisse deixá-la em uma creche/escolinha, por exemplo (mas isso é outro desafio que iremos passar, no tempo certo).

Mas hoje durante o dia, nos (muitos) momentos em que olhava a foto dela nos meus dois celulares (sim, desde que engravidei uso dois...cada um com suas neuras, né?) repetia mentalmente o que me fez aceitar a oferta ontem: "Estou fazendo isso por ela".

Só quem passa por isso entende o que uma mãe sente, e agora eu também sei.



*imagem: getty images Brasil

16 comentários:

viciados em colo disse...

Entendo totalmente, Beta.
Mas pense que trabalhar, além do dinheiro, traz coisas boas para você e, consequentemente, para ela.
O chavão sobre a qualidade do tempo que passamos com nossos filhos vale! Boa sorte, que o trabalho seja prazeroso, você vai ver que vai dar tudo certo!
Abraços,
Mariana

Julien disse...

Lindo blog!!!
Parabéns!!

Fiquei 1 ano e quatro meses sem trabalhar, so curtindo a minha princesa, não me arrependo nem um segundo!!! valeu a pena como minuto com ela!!
voltei a trabalhar faz 5 meses e Grças a Deus estamos bem!!! muito bem...pensei que nunca iria conseguir...!!!
bjos
e te desejo td de muuuiiittooo bom!!

Nine disse...

Boa sorte no novo emprego! E boa sorte na nova rotina familiar também!

Voltar a trabalhar depois de ter filhos é algo muito difícil, que só quem já passou por isso sabe como dói.

Mas nós sobrevivemos...as crianças também e a vida segue seu curso!

Que bom que vc vai poder contar com pessoas da família para ficar com ela por mais tempo, e que o trabalho é bem pertinho! Dá para dar uma espiadinha ao longo do dia e apaziguar as saudades que vc sentirá!

Muito sucesso nessa nova rotina!

Beijos!

Profissão: mãe disse...

Ê! parabéns! vai sem culpa, vai feliz!sair ver coisas nova, fazer coisas novas, faz bem pra todo mundo! minha mãe trabalhou desde que eramos pequenos, sem família por perto, e eu tb desde que meus filhos nasceram,trabalho e tb não tenho ninguem p me ajudar...então SÓ fique feliz, pense na benção de ter sua tia e mãe por perto!
bj e muita boa sorte!
Dani


http://sobreosmeussonhos.blogspot.com/

Carol Passuello disse...

Ui, decisão difícil... mas que bom que conseguistes ficar só com ela até 1 ano!

Carol Garcia disse...

Total!
todo momento tem sua mudança e toda mudança contribui para o crescimento.
e desque que isaac nasceu, vejo que o crecimento é da familia, do todo.
estar satisfeita consigo e em paz com seus princípios são excelentes exemplos pros pequenos.
bjo
carol
http://viajandonamaternidade.blogspot.com

Lane e Pedro Henrique disse...

Boa sorte na nova etapa! Bjks.

LUA disse...

Ai, é mesmo uma etapa dolorida!Acho que mais nós d que pra elas!!Com o tempo vcs se acostumam, mas dói tanto...principalmente quando choram, e a minha as vezes chora até hoje, me pede com olhinhos marejados "mãe,fica comigo"- e aí a gente fecha o olho e segue, chorando, mas segue, pensando que é por elas..só por elas...

Beta disse...

Gurias!
Muito, muito, muito, mas MUITO OBRIGADA PELA FORÇA E APOIO.

Parece brincadeira mas só depois que a gente entra na blogsfera que entende como é incrivelmente legal e reconfortante receber todo esse carinho virtual.
Obrigada mesmo, de coração, para todas vocês.

Bjo

Marina disse...

Ai, difícil mesmo, mas é vida seguindo para e pela a pequena!
Tenho certeza que tudo vai entrar nos eixos!
uma beijoca

Marina disse...

Ai, difícil mesmo, mas é vida seguindo para e pela a pequena!
Tenho certeza que tudo vai entrar nos eixos!
uma beijoca

Sarah disse...

Oi Beta!
Te entendo total. Eu trabalhava em casa e também precisei voltar a trabalhar fora depois que Bento nasceu, por questões financeiras também. No meu caso, ainda precisamos mudar de cidade (morávamos no interior e voltamos para SP, onde já morávamos beeem antes do Bento nascer). E, aqui em SP, não tenho mãe nem sogra nem tia para ajudar, todas moram em outras cidades... Então acabei por colocar Bento numa escolinha aos 5 meses. Só que a escolinha escolhida fica literalmente em frente ao meu trabalho, basta atravessar a rua. Isso ajudou muito para que eu continuasse a amamentação e pudesse vê-lo sempre. Hoje ele está super adaptado e adora a escolinha.
Portanto, vai fundo. Vc ficou com a Alice em casa o tempo que havia previsto, foi ótimo para as duas, mas a vida dá voltas mesmo e agora vem um novo desafio pela frente. Coragem querida! Vou estar por aqui acompanhando tudo.
um beijo!
Sarah - Mãe do Bento
http://maedobento.blogspot.com/

Andrea Bettiati disse...

Oi Beta....tem selinho pra vc no blog!!!!!! beijosssssssss

lunaolargachupeta.blogspot.com

Beta disse...

Gurias, muito obrigada de novo pela força! Por mais que eu escreva e escreva acho que nunca vou dar a exata dimensão de como está sendo legal receber esse retorno de vocês.

Valeu muito!!!!
Bjo

Micheli disse...

Não á fácil, mas com o tempo todos se adaptam. Tenho certeza que será muito bom para ela poder ficar com pessoas da família. No meu caso não tenho família perto, mas, graças a Deus, encontramos uma escola maravilhosa, com amplo espaço e ótimas atividades, e a Clarinha ama de paixão ir para lá, e todos os funcionários tem muito carinho com as crianças. Ela só fica meio período, mas, em breve talvez eu tenha de deixá-la por mais tempo e será difícil para mim. Mas algumas coisas são necessárias na vida, e que bom que elas puderam passar tanto tempo conosco, hj tem bbs de quatro meses que já ficam em tempo integral longe da mãe, por necessidade mesmo.
Boa sorte na nova empreitada e um beijo grande pra vc!

Paulinha disse...

Olá, Mamãe Beta
Emprego novo? Que legal! Quero detalhes, ou melhor riqueza de detalhes...hehehe
Desejo muita sorte nessa nova etapa e em todas que ainda virão...
Torço por vc, há muuuuito tempo, 25 anos, um quarto de século!!!
Pois é, o tempo passa rápido demais...
Bom, aguardo notícias suas e da pequena e linda Alice.
Saudades