Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A primeira balada sem a mamãe...

 Pois é.

 Hoje ela foi na primeira festa sozinha, sem a mamãe aqui. 
 Explico: hoje teve o aniversário de uma coleguinha e a festa foi na escolinha. Eu louca para ir e tirar várias fotos mas sabe como é, iam pedir minha identidade na portaria e ver que já passei dos cinco anos... pensei em me disfarçar de professora, tipo colocar aquele avental que elas usam mas na hora achei que o plano tinha algumas falhas e desisti.

As professoras (verdadeiras) disseram que a borboletinha amou a festa, brincou e comeu, brincou mais um montão e comeu mais um pouquinho.

 E tenho certeza que isso é só o começo... ai ai ai meu coraçãozinho de manteiga.

Juro que ainda ontem ela era tão pequena que cabia inteirinha no sling bem coladinha em mim... e agora anda firme e determinada, por enquanto no mundinho dela, amanhã solta nesse mundão afora. E vai chegar o dia em que ela vai até me proibir de contar na frente dos outros das festas que ela ia quando era só a minha borboletinha (hááááá, mas terei o blog, hohohohohoho). Eu sei de tudo isso...

E siiiiim, estou feliz e orgulhosa mas... esse nó na garganta...sabe como é. 

Mãe é mesmo um bicho muito, mas muito esquisito.



2 comentários:

Nine disse...

Ai, sinto tudo isso quando minha pequena ultrapassa algum marco na vida dela de 1a9m...orgulho pelo que ela conquistou e aperto no coração pelo que foi e não volta mais!

Se bem que baladas sem os pais...essas muitas ainda virão, rsrsrsrs

Beijos,
Nine

Andrea Nunes disse...

Ai guria nem me fala, hoje eu tive uma crise de abandono de mãe neurótica. Natinha na praia com minha mãe e irmã e neeeeeeeeeeeeeeem lembra que eu existo!!!!!!!!!!!
Cheguei ao absurdo de dizer isso pra guria e ouvir um: para de bobeira né mãe.
Elas crescem e ficam independentes rápido demais :o)

beijoca