Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de março de 2011

Descobri quando começa o hábito das mulheres irem juntas ao banheiro...


Conversinha de meninas na hora de ir ao banheiro...




* Foto: Alice e sua amiga espanhola Emma, que veio passar uns tempos aqui no Brasil. Já estamos loucas de saudades...da Emma e da mamãe dela.

domingo, 20 de março de 2011

Driving (2)


Minha motorista preferida...
E eu olho e me dou conta que foi só depois que ela veio para a minha vida que eu descobri o verdadeiro significado da palavra gratidão
Gratidão por ela existir e estar aqui comigo. Simples e infinito assim. 

terça-feira, 15 de março de 2011

Driving...ou meu primeiro conversível.


Tem estilo a figurinha, né? E adora carros, de todos os tamanhos...

domingo, 13 de março de 2011

Navegar é preciso...

"Navegar é preciso". 

 Sempre gostei do nome desse poema do Fernando Pessoa, depois feito parte de uma música do Caetano. 
Navegar é preciso, desbravar o mar da vida é preciso, sem medo e de coração aberto. Sempre gostei de mudanças, detesto a estagnação, mesmo em casa tenho o hábito de sempre mudar os móveis de lugar. Em tempos passados isso poderia ter sido o reflexo de uma inquietação dentro do meu coração, na minha alma. Sim, hoje vejo que sim. Inquietação essa que foi sumindo ao mesmo tempo em que o papel de mãe foi crescendo na minha vida. 

 Mas continuo gostando de mudar as coisas de lugar, seja em casa, seja na vida as mudanças não me assustam. Podem me desequilibrar um tempo, o necessário para reaprender a caminhar na corda bamba, aprender o novo passo de dança ou refazer o malabarismo. 

 Esse ano, quando a Alice iniciou na escola essa não foi a única grande mudança nas nossas vidas. Ela também desmamou (vou detalhar, podem aguardar tá?), eu voltei a fazer freelas para retornar ao ritmo implacável do mercado de trabalho na minha área e...me separei do pai dela. 
 Apesar de escrever em um blog aberto, não tenho o hábito de detalhar minha vida pessoal, é uma opção minha, muito, mas muito pessoal. Mas nesse caso, além de eu achar que vocês que me acompanham há um ano merecem saber, acho importante esse dado para contextualizar várias situações do ponto de vista materno. Sabe lá se um dia alguma mãe não vai estar passando pelos mesmos processos em sua vida e a minha experiência não acaba ajudando, né? 
 Pois é isso. Não foi nem está sendo fácil... mas agora posso dizer que o pior já passou. Tentei manter a Alice fora de qualquer crise, ao máximo, e sim...esse acontecimento me deixou ainda mais insegura quando resolvi começar a adaptação dela na escolinha (uma semana depois de decidirmos que não dava mais).  
 Acho que agora ela está mais ou menos entendendo, por enquanto (e espero que continue assim) numa boa. A orientadora pedagógica da escola (temos conversado muito) disse que especialmente depois que nos mudarmos  para o apartamento que alugamos e está sendo arrumado- o que deve ocorrer até o início de abril - ela pode apresentar algum tipo de regressão, é normal e esperado. Mas também pode tirar de letra, só o tempo dirá.  
 Da minha parte posso dizer que estarei ao lado dela, aprendendo junto nessa nova caminhada, nesse novo ciclo que a vida está nos dando. E se tem uma primeira e grande lição que quero que a minha filha receba é que: navegar é preciso sim, e ser feliz (de verdade, sem acomodação) também.  
 Por hora é isso.
 Vou ali continuar me reinventando e já volto, não sumam!

quarta-feira, 2 de março de 2011